Atualização Módulo Emissor de NFe – Tradicional

Devido a uma necessidade de atender às novas regras da SEFAZ, a partir da versão 19.25 será necessário fazer uma atualização no módulo de transmissão da NFe.

Essa atualização do módulo não é automática, pois envolve vários procedimentos, assim recomendamos que só faça a atualização para a versão 19.25 quando não tiver nenhum nota (NFe) urgente para ser transmitida.

Mas atenção:

  • Se você já usa o método novo de transmissão, não precisa se preocupar com isso. Pode atualizar normalmente.
  • E, as máquinas que não transmitem NFe também pode ser atualizadas normalmente.

Então, após atualizar para a versão 19.25 e antes de transmitir novas NFe, entre em contato com o suporte para finalizar a atualização do módulo NFe.

Essa atualização deve ser feita até o final do mês, para não correr risco de a sua empresa não conseguir transmitir NFe.

 

 

Prazo de cancelamento da NFC-e (Nota Fiscal ao Consumidor) reduzido para 30 minutos

O prazo de cancelamento da NFC-e (Nota Fiscal ao Consumidor -PDV) mudou para apenas 30 minutos apos a autorização.

Emitentes de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica, NFC-e, podem se deparar com a “Rejeição 501: Prazo de cancelamento superior ao previsto na Legislação” ao tentar cancelar uma NFC-e.

Por que isso está acontecendo, mesmo quando tento cancelar uma NFC-e em menos de 24 horas depois de sua autorização?

Desde a redação anterior, cada estado já poderia encurtar o prazo de cancelamento da NFC-e, mas agora, o prazo máximo é de 30 minutos após a autorização da nota.

Lembre-se também que o Ajuste SINIEF é puramente legislativo e, sozinho, não altera o comportamento dos web services da SEFAZ. Cerca de 5 meses depois da publicação do Ajuste SINIEF 07/2018, o Confaz publicou a Nota Técnica para cumprir a nova legislação.

A mudança entrou em produção no dia 29 de abril de 2019. Vários estados já estão aplicando a Rejeição 501 neste novo formato, e os que ainda não estão, logo vão se atualizar também.

Para as notas eletrônicas NFe (Nota Fiscal Propria) não houve alteração do prazo, que continua sendo de 24 horas.

 

Controle de Estoque Mínimo – SiEmpresarial/SiOfi

Nesse vídeo iremos demostrar as funcionalidades do controle do estoque minimo que nosso ERP possui.

Essas informações se aplicam ao SiEmpresarial e também ao SiOfi.

O controle de estoque minimo é fundamental para que a empresa gerencie o seu estoque e também o seu processo de compras, não deixando faltar produtos que são essenciais para o seu negócio.

 

 

 

Tabela de Preço e Codigo por Cliente – SiEmpresarial – Versão 19.6

A tabela de código e preços por pessoa pode ser acessada em cadastros gerais, produtos, tabela de preços/codigos por pessoa.

Ela tanto pode ser usada para clientes quanto para fornecedores.

Quando usada para clientes, nela voce pode cadastrar um preço de tabela específico para um determinado cliente, que seja diferente das tabelas padrões A, B ou C. Pode também cadastrar o codigo do produto junto ao seu cliente.

Desta forma, quando voce for fazer uma venda para este cliente através do pedido de vendas, o sistema irá puxar o preço de venda cadastrado nessa tabela . Será incluído também o código do produto no campo NITEMPED. Este campo é mostrado apenas dentro do XML.

Essa tabela também é usada para gerar alguns tipo de etiquetas para colocar em seus produtos.

Quando usada para fornecedores, essa tabela ajuda na importação do XML e também no momento de fazer os pedidos de compra.

Quando se faz importação da nota fiscal de entrada por XML, é nessa tabela que o sistema irá gravar as conversões entre o codigo do seu fornecedor e seu codigo. Assim, quando importar uma outra nota desse mesmo fornecedor com esse mesmo produto, o sistema irá identificar, sem a necessidade ficar informando novamente qual produto que deve ser dado entrada.

Essa tabela também fazer usada quando emitir um pedido de compra para o fornecedor. Assim, na impressão do pedido ou no envio do pedido de compra por email, será exibido o codigo do produto junto ao fornecedor para que ele encontre mais facilmente o que voce está comprando.

 

O video mostra uma exemplo de uso da tabela de preço por cliente/pessoa.

Rejeição 501: Prazo de cancelamento superior ao previsto na Legislação

Essa rejeição ocorre quando tenta fazer o Cancelamento de uma NF-e (modelo 55) ou NFC-e (modelo 65), a qual a nota já foi transmitida a mais de 24 horas (1 dia) ou prazo determinado pela Legislação Estadual.

Em suma, não é possível cancelar uma nota após 24 horas.

Para NF-e (modelo 55), algumas Sefaz disponibilizam o Cancelamento Extemporâneo (fora do prazo), mas você deve acessar o site da Sefaz do seu Estado e solicitar permissão para realizar essa cancelamento, feito isso, é possível tentar a emissão do Evento de Cancelamento novamente. Caso o seu Estado não permita o Cancelamento Extemporâneo, pode-se emitir uma NF-e de Recusa (Devolução de Mercadoria), referenciando a NF-e que foi emitida anteriormente para estorno dos impostos.

Novo Layout NFCe 4.00 – Nota Fiscal Consumidor Eletrônica

Após a atualização da NFe/DANFE para 4.00, agora a SEFAZ irá atualizar também a NFCe/SAT, que trata da nota fiscal ao consumidor eletrônica.

O novo layout da NFCe 4.00 já está em produção e o antigo layout 3.10 irá deixar de funcionar em 01/10/2018. Por isso é fundamental manter o seu sistema atualizado e também manter o seu windows atualizado. Não deixe para fazer somente quando trocar o layout, pois atualizações acumuladas podem demorar bastante tempo para serem executadas.

Há uma informação importante quanto ao certificado digital. Para se adequar as novas tecnologias, a transmissão de NFCe só irá funcionar utilizando certificado digital A1 (arquivo). Portanto, se você usa NFCe e utiliza certificado A3 (cartão) é importante providenciar um outro certificado em modelo A1 até a data limite de 01/10/2018.

As mudanças que ocorreram na NFe também são válidas para NFCe. Abaixo mandamos as mudanças para relembrar:

  • Emissão de NFCe não irá mais funcionar em XP, Windows Server 2003 e Windows Server 2008 (R1)
    Se você ainda usa algumas dessas versões do Windows será necessário providenciar a evolução desses equipamentos. A troca se faz necessária pois o mecanismo de segurança na nova versão não irá funcionar mais em ambiente antigos. Mantenha o seu windows atualizado. A transmissão de da NFCe só irá ocorrer em windows com todas as atualizações disponíveis.
  • Controle dos meios de pagamento (faturas/duplicatas)
    Será aumentando o nível de controle nesse item da Nfe. Será obrigatório informar a forma correta que o cliente irá pagar, em especial os casos de recebimento por cartão de crédito, aonde deverá ser informada a bandeira e o número da autorização do cartão. A data de vencimento das parcelas também não poderá ser anterior a data de transmissão da nota. E a soma das parcelas não poderá ser diferente do total da nota.
  • NCM e CEST
    Observe se você tem informado corretamente esses dois itens, pois o nível de controle da receita nesse item aumentou. A receita tem feito comparativos entre NCMs de compra e os seus NCMs de venda. Vários NCMs foram cancelados e outros novos apareceram. Em caso de revenda, sempre verifique o NCMs que seu fornecedor tem usado, e em caso de indústria é interessante fazer a devida pesquisar para se obter o NCM correto do seu produto.

 

Rejeição 610: Total da NF difere do somatório dos Valores compõe o valor Total da NF

Essa rejeição pode ocorrer quando por algum motivo o total da nota não esta atualizado. Para resolver, clique duas vezes sobre algum item da nota, e clique em OK novamente para que o sistema atualize os valores e tente transmitir novamente.

 

Sobre a rejeição: Essa regra quer dizer que o valor do Total da Nota Fiscal (tag vNF) deve ser o resultado da soma dos demais totais.

Total do vNF (id:W16) difere do somatório de:
    – (+) vProd
    – (-) vDesc
    – (+) vST 
    – (+) vFrete 
    – (+) vSeg 
    – (+) vOutro 
    – (+) vII 
    – (+) vIPI 

O valor total (vNF), basicante, é o resultado de uma Adição e outra Subtração

Os valores a serem somados são: vProdvSTvFretevSegvOutrovIIvIPI e vServ.

Caso o conteúdo da tag vNF seja diferente da operação anterior, retornará a rejeição 610.

Certificado digital: Recomendamos modelo A1

 

A principal diferença entre os certificados A1 e A3 é a geração e o armazenamento das chaves criptográficas (arquivo digital, token ou cartão).

  • A1: é o arquivo digital gerado e armazenado no próprio computador pessoal do usuário, com validade de 1 ano.
  • A3: Disponível em token ou cartão, pode ser utilizado em apenas 1 computador por vez, com validade de 1 a 3 anos.

Nos recomendamos a aquisição do modelo A1, pois ele tem várias vantagens:

– poderá instalar o certificado em diversas máquinas, dessa forma pode emitir NFe ou NFCe em mais de um local;
– não é necessário comprar leitora de cartão.
– não será preciso se preocupar com instalação e problemas recorrentes que podem ocorrer junto com ela (erro 90);
– maior velocidade de emissão, visto que o certificado A1 possibilidade a utilização da API;
– funciona com aplicações em nuvem e remotas;

As novas tecnologias que estão surgindo, em especial as aplicações em nuvem, que podem ser acessadas de qualquer lugar exigem que seja usado o certificado A1, pois este modelo não tem limitação física.

Assim se a sua empresa está para comprar ou renovar o seu certificado, escolha o modelo A1 para não ter limitações.

Siglas do Ponto de Venda (PDV)

 

PDV pode ser definido de várias formas, mas em se tratando de varejo e principalmente no ERP, PDV é Ponto de Venda – é o local onde são realizadas as vendas ao consumidor final. O PDV é composto por diversos equipamentos, inclusive software.

Conheça outras abreviações:

ECF

Emissor de Cupom Fiscal – é a impressora de cupom fiscal. Normalmente conectada ao computador pela PORTA SERIAL. Os modelos mais novos permitem a conexão através da USB. Foi a solução adotada inicialmente por todos os Estados no Brasil. Atualmente, embora a todos os Estados ainda o aceitem, muitos deles estão migrando para o SAT ou NFC-e.

 

NFC-e

Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica. Similar à NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), a NFC-e é um documento fiscal eletrônico, transmitido pelo estabelecimento comercial para a Secretaria da Fazenda pela internet no ato da compra. Exige uma conexão ativa da internet, sendo que há regras de contingência, no caso de falta de conexão. Essa solução tem sido a preferida por vários Estado brasileiros, que vêm migrando do ECF. O documento fiscal impresso tem características similares ao CF-e.

 

SAT

Sistema Autenticador e Transmissor. O SAT é um equipamento utilizado para emissão do cupom fiscal eletrônico – CF-e – com assinatura digital e envio dos dados para a Secretaria da Fazenda.

Não há necessidade da instalação de um equipamento por caixa, já que ele pode ser compartilhado por vários caixas em uma mesma loja. A transmissão é feita automaticamente pelo equipamento. Em casos de falta de conexão com a internet, o SAT guarda as informações e as transmite tão logo a conexão seja reestabelecida.

 

TEF

Transferência Eletrônica de Fundos – é o sistema gerenciador das transações de cartões em sua loja. Quando o varejista deseja disponibilizar o recebimento de cartões simultaneamente em diversos PDVs, ele utiliza o TEF. Ela concentra a venda em cartões de todos os pontos de venda da loja ou até mesmo de todas as filiais da empresa.