[SiEmpresarial] Emissão de NF-e com intermediário

Mostraremos como emitir uma NF-e com intermediário para empresas que utilizam plataformas de terceiros para vendas online.

O procedimento é bem simples. É feito no módulo de emissão de nota pela aba NFe onde foi adicionado um novo campo “intermed“. Nele será definida a operação e também será adicionado o CNPJ do Intermediário e o Identificador.

Veja com mais detalhes no vídeo abaixo:

[SiEmpresarial] Cálculo do DIFAL

Mostraremos nesse post os procedimentos necessários para que você possa calcular o valor do DIFAL e gerar o arquivo xml da guia GNRE

Importante cadastrar os NCMs com base diferenciada pela tela Cadastros Gerais > Cidades e Estados > Estados Alíquotas/Difal. Veja no vídeo abaixo o procedimento:



Importante: Revise as alíquotas dos estados para adequar a legislação da empresa. Caso seja necessário alterar basta dar um duplo clique no campo da alíquota e editar



Veja no vídeo abaixo como calcular o valor do DIFAL, gerar contas a pagar e gerar o xml da guia GNRE

[SiEmpresarial\SiOfi] Nota de Devolução Manual. Como Fazer?

Nesta postagem estaremos mostrando como emitir uma nota fiscal de devolução. Pelo sistema é possível gerar uma nota completa de devolução de compra, mas nessa postagem vamos mostrar como fazê-la de forma manual, essa nota manual não serve apenas para devolução de compra, mas para produtos devolvidos com operações de garantia e remessas para conserto.

Para acessar a tela da nota basta clicar no botão Nota Fiscal:


Abrindo a tela da nota basta clicar no botão Novo, em seguida clique na opção Devolução:

Após selecionar a operação adicione o destinatário da nota e siga para a aba Produtos para incluir os produtos devolvidos:

Importante: esta nota tem o CFOP 5.411 que indica a operação de devolução de compra, quando for fazer a nota de devolução é preciso usar o CFOP correto para a caracterização da nota, cada natureza de operação tem uma numeração diferente, caso não saiba qual CFOP deve ser utilizado consulte seu contador para que possa orientá-lo(a).

Faça a inclusão do produto, coloque o mesmo CFOP utilizado na nota, adicione os devidos valores fiscais e coloque a quantidade devolvida no produto:

Em seguida siga para a aba NFe da nota:

Nela haverá 2 coisas importantes para finalizar a montagem, a primeira é mexer na finalidade da nota que está destacado em vermelho, depois é necessário referenciar a nota original, destacado em verde, na referência é necessário adicionar a chave da nota original, para adicionar deve clicar no botão com símbolo de MAIS destacado em amarelo, adicione a chave e clique em OK:

Feito a referência da chave basta clicar no botão Salvar e em seguida Confirmar a nota e transmitir:

NF-e Complementar. Como fazer?

Uma nota complementar tem a função de complementar alguma outra nota com algum dado ou informação que ficou faltando na nota original, caso não queira cancelar a nota original, pode ser feito uma nota complementando.

Para fazer uma nova nota clique no botão Nota Fiscal Própria:

Será aberto a tela da nota fiscal, com ela aberta use o botão Novo:

Importante: Em uma nota complementar você deve fazê-la igual a nota original, então deve selecionar a mesma operação, mesmo destinatário, mesmo CFOP e deve ter os mesmos produtos da nota original, depois que irá complementar com a informação ou dado que ficou faltando.

Será aberto a tela de escolha da operação da nota, escolha a mesma operação da nota original:

Depois adicione o destinatário e CFOP na nota, lembrando que devem ser os mesmo da nota original, após escolher salve a nota:

Ao salvar insira os produtos:

Por último e mais importante é a finalidade da nota, nela que será informado que essa nota será um complemente de outra, siga para a aba NFe, nela escolha a finalidade 2-Complementar, a operação presencial pode ser zero, depois é necessário referenciar a nota a qual está sendo complementada, para isso deve clicar no botão mais (+) destacado em verde na imagem abaixo para adicionar a chave, depois escolha a situação da nota, escolha a opção 6 como nota complementar:

Depois de referenciar a nota faça a alteração que ficou de ser feita na nota original, feito a alteração confirme a nota e transmita.

[NFe] Série da NFe: o que é, e qual usar?

O que é?

Um campo obrigatório para a emissão fiscal é a série da NFe que segue um padrão definido pela SEFAZ. A série da NFe auxilia no controle das emissões de notas e identificação do tipo de emissão. A numeração sequencial segue algumas regras e é essencial que o seu preenchimento esteja correto para não ocorrer rejeições na hora da emissão de sua NFe.

Qual usar?

Para quem é cliente de nossos sistemas, ou seja, processo de emissão próprio de NFe, devem usar as seguintes faixas de numeração:
Para emissor CNPJ: de 000 à 889;
Para emissor CPF: de 920 à 969;

Importante comentar que normalmente o CNPJ define um único estabelecimento (uma única filial da empresa na UF), com um único endereço e uma única Inscrição Estadual. No caso do Produtor Rural, isso muda e existem casos onde o mesmo CNPJ participa de vários Estabelecimentos Rurais (várias Inscrições Estaduais).
Nestes casos, o CNPJ na Chave de Acesso pode não identificar uma única Inscrição Estadual na UF.
O mesmo ocorre para o Produtor Rural identificado pelo seu CPF, sendo mais comum ainda a participação do mesmo CPF em diferentes estabelecimentos rurais (várias Inscrições Estaduais de Produtor Rural) na mesma UF.

Numeração da NF-e por Estabelecimento Rural (Inscrição Estadual)

No caso de Produtor Rural, Pessoa Física, na Chave de Acesso consta o CPF do Emitente, mas não consta a Inscrição Estadual.
Esta realidade traz uma dificuldade para poder gerenciar a numeração das NF-e por Inscrição Estadual, caso o CPF possua vários estabelecimentos rurais.
Exemplificando, para o mesmo CPF, a NF-e número 1 pode ser para uma determinada Inscrição Estadual e a NF-e número 2 pode ter sido
autorizada para outra Inscrição Estadual de Produtor Rural.
Nestes casos, o contribuinte deverá utilizar Séries específicas para cada estabelecimento, na faixa 920 a 969.

[SiEmpresarial | SiOfi] Consulta DFe (Notas recebidas)

Como vocês já sabem, é possível fazer um Documento de Entrada informando a Chave da NFe. Trazemos agora uma novidade que irá acelerar ainda mais esse processo: o novo receptor de NFes recebidas, ou DFe.
Nessa nova tela você poderá filtrar e listar as NFes emitidas contra o CNPJ da sua empresa. Para testar, acesse o menu: Fiscal > Consulta DFe.
Ao abrir a tela, você encontrará o filtro de Data e Empresa, e clicando no botão “PESQUISAR DFe” serão listadas as NFes encontradas; nos resultados encontrados vocês terão essas opções:

  1. VISUALIZAR A DANFE
    Dê 2 cliques na NFe desejada, e a DANFe da mesma será exibida em PDF, podendo imprimir-la ou salvar no seu local de preferência.
  2. FAZER DOWNLOAD DO XML/PDF
    Selecione as NFes desejadas e clique no botão inferior esquerdo “DOWNLOAD XML/PDF”, os arquivos serão salvos no parâmetro “DIR. COMPRA”, que será exibido ao lado.
  3. FAZER DOCUMENTO DE ENTRADA
    Clicando com o botão direito do mouse em cima da NFe que desejar, você pode escolher a opção “DOCUMENTO DE ENTRADA – GERAR”, o XML da mesma será baixado e carregado o IMPORTADOR XML para concluir a operação de Entrada de Estoque.
  4. GERAR CONTAS A PAGAR (CONSUMO S/ ESTOQUE)
    Clicando com o botão direito do mouse em cima da NFe que desejar, você pode escolher a opção “CONTAS A PAGAR – GERAR PARCELAS”, o sistema irá identificar as faturas e duplicatas dentro do XML e irá mostrar a tela de gerar parcelas do contas a pagar já preenchendo a maioria das informações, limitando a alguns cliques a geração das parcelas.
  5. ABRIR / CADASTRAR FORNECEDOR (PESSOA)
    Você ainda pode abrir o cadastro do fornecedor ou ainda mesmo cadastra-lo com apenas 1 clique: botão direito do mouse e escolha a opção “PESSOA / ABRIR / CADASTRAR”; o sistema irá identificar o cadastro pelo CNPJ, evitando assim, cadastros duplicados.

Para saber mais, veja o nosso vídeo:

[SiEmpresarial] NFe – Operações em lote

Para agilizar as operações com as notas fiscais (NFe), foi desenvolvida a tela Operações em lote.

Essa função possui diversas vantagens:

  • Visualização das notas que já foram transmitidas e autorizadas para uso
  • Impressão da segunda via da nota
  • Envio dessas notas por e-mail
  • Transmissão das notas por ambos os métodos, tanto antigo quanto novo

Para utilizar a função de operação em lote, o usuário deverá seguir os seguintes passos:

  • Abrir o menu Fiscal e selecionar a opção Nota Fiscal Própria (NFe) – Operação em Lote
  • Utilizar as opções de filtragem e pesquisar pelas notas que serão transmitidas
  • Após a pesquisa, temos todas as notas que ainda não foram transmitidas e as que já foram autorizadas
  • Em seguida selecione a operação em lote que deseja utilizar.

Abaixo um vídeo demonstrativo:

Utilizando o Portal de Documentos Fiscais emitidos

Com a implementação do novo método de transmissão de documentos fiscais, as empresas agora têm acesso ao Portal de Documentos Fiscais Eletrônicos ou Portal DFe.

Ao acessar o portal, o usuário deverá inserir o login da empresa e caso não possuam um login de acesso, basta entrar em contato com nossa equipe de suporte para estar solicitando o mesmo.

Uma vez no portal, o usuário conseguirá consultar todos os documentos fiscais emitidos:

  • NF-e – Nota Fiscal;
  • NFC-e – Nota Fiscal ao Consumidor;
  • MDF-e – Manifesto;
  • CT-e – Conhecimento de Frete

Além disso, o usuário conseguirá:

  • Filtrar a listagem desses documentos através dos filtros que são disponibilizados;
  • Fazer download dos XML individualmente ou em lote;
  • Fazer o download do PDF de Notas Fiscais Eletrônicas;
  • Gerar um PDF com a listagem de todos os documentos fiscais;
  • Enviar em lote todos os documentos por e-mail.

Em seguida um vídeo demonstrativo de como fazer a utilização do portal:

[SiEmpresarial] Devolução de Produtos Vendidos

Nas últimas versões do sistema que nós disponibilizamos, foi acrescentada a função de Devolução Parcial de Produtos Vendidos.

Essa função pode ser utilizada em duas situações:

  • A primeira, é quando o status do pedido de venda está apenas como confirmado, ou seja, ainda houve o faturamento do pedido, mas o produto já se encontra em reserva.
  • A segunda é quando o pedido de venda já foi faturado e o produto debitado em definitivo do estoque e já foi gerado o contas a receber.

Em ambas as situações, utilizaremos a opção de Devolução Produtos Vendidos.

Para iniciar a devolução do produto através dessa nova função, o usuário deverá seguir os seguintes passos:

  • Navegar até o menu Estoque e selecionar a opção Devolução Produtos Vendidos;
  • Clicar na opção Novo;
  • Digitar o Número do Pedido de Venda ou do Documento de Saída (DS) a ser devolvido mas se não souber o numero deles é só usar o ícone da lupa para pesquisa-los;
  • No campo Código Interno, o usuário deverá digitar o código do produto que será devolvido;
  • O próximo passo, é digitar a quantidade que será devolvida no campo Qde Devolvida e clicar no botão com o sinal de soma;
  • Após adicionar os produtos a serem devolvidos, o usuário deverá preencher o campo Motivo Devolução e clicar em Processar;

Vale salientar, que o processo descrito acima deve ser aplicado tanto para pedidos confirmados como para pedidos Faturados. O que diferencia um pedido do outro, é que quando é efetuada a devolução de produto de um pedido faturado, o sistema dá a opção para a empresa decidir o que fazer com o crédito que o cliente receberá.

As opções são:

  • Vale Crédito – O cliente receberá m vale crédito no valor da devolução para a próxima compra.
  • Desconto contas a receber – Caso seja um cliente que possui contas em aberto, para abater o valor dessas contas.
  • Lançar contas a pagar – Caso o cliente não seja frequente no estabelecimento.

Lembrando também que em caso de devolução total de um pedido ou de um DS, verifique a possibilidade de fazer o cancelamento deles. Essa função é mais indicada quando há devolução parcial.

Abaixo um vídeo demonstrativo: