724 Rejeição: NF-e sem o nome do destinatário – Como resolver?

Se uma NF-e foi emitida, e, o Nome do Destinatário não foi preenchido corretamente, ocorrerá a Rejeição 724 – NF-e sem o nome do destinatário.

Para consultar a NF-e que consta o Nome do Destinatário sem preenchimento, você deve acessar NOTA FISCAL, e, uma tela de nf-e estará em aberto. No campo DESTINATÁRIO, terá uma lupa com sinal de + (a imagem apresentada logo a baixo) para que possa consultar o cadastro de pessoas.




Verifique no campo XNOME se está faltando algo a ser preenchido e depois clique em salvar.

228 Rejeição: Data de Emissão muito atrasada – Como resolver?

Se uma NF-e foi enviada no dia 13/02/2022 no site da Sefaz, mas a emissão dela é 31/12/2021. Neste caso, existe mais de 30 dias de diferença entre a data atual e a data de emissão informada na NF-e.

Você pode consultar em FISCAL > NOTA FISCAL PRÓPRIA em seu sistema. Quando aberta a tela NF-e, você deve procurar pela nota que consta em atraso. Lembre-se que, ao tentar transmitir essa nota após os 30 dias, causará a Rejeição 228 – Data de Emissão muito atrasada.

A solução para essa situação é a inutilização da nota, usando o botão CANCELAR dentro da tela da nota, e uma nova montagem da nota, ou, duplicando a nota cancelada.

[NFe] Série da NFe: o que é, e qual usar?

O que é?

Um campo obrigatório para a emissão fiscal é a série da NFe que segue um padrão definido pela SEFAZ. A série da NFe auxilia no controle das emissões de notas e identificação do tipo de emissão. A numeração sequencial segue algumas regras e é essencial que o seu preenchimento esteja correto para não ocorrer rejeições na hora da emissão de sua NFe.

Qual usar?

Para quem é cliente de nossos sistemas, ou seja, processo de emissão próprio de NFe, devem usar as seguintes faixas de numeração:
Para emissor CNPJ: de 000 à 889;
Para emissor CPF: de 920 à 969;

Importante comentar que normalmente o CNPJ define um único estabelecimento (uma única filial da empresa na UF), com um único endereço e uma única Inscrição Estadual. No caso do Produtor Rural, isso muda e existem casos onde o mesmo CNPJ participa de vários Estabelecimentos Rurais (várias Inscrições Estaduais).
Nestes casos, o CNPJ na Chave de Acesso pode não identificar uma única Inscrição Estadual na UF.
O mesmo ocorre para o Produtor Rural identificado pelo seu CPF, sendo mais comum ainda a participação do mesmo CPF em diferentes estabelecimentos rurais (várias Inscrições Estaduais de Produtor Rural) na mesma UF.

Numeração da NF-e por Estabelecimento Rural (Inscrição Estadual)

No caso de Produtor Rural, Pessoa Física, na Chave de Acesso consta o CPF do Emitente, mas não consta a Inscrição Estadual.
Esta realidade traz uma dificuldade para poder gerenciar a numeração das NF-e por Inscrição Estadual, caso o CPF possua vários estabelecimentos rurais.
Exemplificando, para o mesmo CPF, a NF-e número 1 pode ser para uma determinada Inscrição Estadual e a NF-e número 2 pode ter sido
autorizada para outra Inscrição Estadual de Produtor Rural.
Nestes casos, o contribuinte deverá utilizar Séries específicas para cada estabelecimento, na faixa 920 a 969.

[SiEmpresarial / NFe Agro] Inserindo Arquivo de Saldo de ICMS

Neste post estaremos mostrando como inserir um anexo de saldo ICMS no sistema para ser consultado no aplicativo NFe Agro pelo produtor.

Primeiro, no SiEmpresarial, devemos acessar aba Fiscal > Movimentação ICMS:

Após acessar a tela de Controle de Movimentação ICMS, você irá escolher a empresa ativa para qual irá subir o arquivo e depois clicar em “Arq. Saldo”:

Então irá encontrar e selecionar o arquivo para ser anexado no sistema, basta clicar 2x para selecionar o arquivo:

Após abrir o arquivo de saldo, o mesmo poderá ser visualizado acessando a opção: “Arq. Saldo > Visualizar Arquivo”:

Já no app NFe Agro, o produtor acessará o arquivo no menu “MOVIMENTAÇÃO ICMS”, botão “EXTRATO SALDO”: